Voltar
Afasia News ¬Ľ Livros

O escafrando e a borboleta

 

JEAN-DOMINIQUE BAUBY
2ª edição. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes. 2009.

 

‚ÄúAt√© agora ningu√©m que estivesse ‚Äėtrancado‚Äô num corpo inerte havia sido capaz de transmitir a menor ideia do que √© a vida ‚Äėl√° dentro‚Äô; por isso, √© quase um milagre que Jean-Dominique Bauby, piscando, tenha conseguido contar tanto. Seu livro √© de uma beleza superior, um testamento em prol da liberdade, da vitalidade e do encanto da mente humana, mesmo que ela esteja encerrada na mais medonha das pris√Ķes f√≠sicas.‚ÄĚ (Oliver Sacks)

 

‚ÄúJean-Dominique Bauby nasceu em 1952. Jornalista, ele tinha dois filhos e era redator-chefe da revista Elle em Paris. Em 8 de dezembro de 1995, um acidente vascular cerebral mergulhou brutalmente Jean-Dominique Bauby em coma profundo. Ao sair do coma, todas as suas fun√ß√Ķes motoras estavam deterioradas. Atingido por aquilo que a medicina chama de ‚Äúlocked-in syndrome‚ÄĚ (literalmente, trancado no interior de si mesmo), ele n√£o podia mexer-se, comer, falar e nem mesmo respirar sem a ajuda de aparelhos. Em seu corpo inerte, s√≥ um olho se mexia. Esse olho ‚Äď o esquerdo ‚Äď √© o v√≠nculo que ele tem com o mundo, com os outros, com a vida. Com esse olho, ele pisca uma vez para dizer ‚Äúsim‚ÄĚ, duas vezes para dizer ‚Äún√£o‚ÄĚ. Com esse olho, ele chama a aten√ß√£o de seu visitante para as letras do alfabeto que lhe s√£o ditadas, formando assim palavras, frases, p√°ginas inteiras… Com esse olho, ele escreveu este livro: todas as manh√£s, durante semanas, foi memorizando as p√°ginas antes de as ditar e de as corrigir, depois.

 

Do interior da bolha de vidro de seu escafandro, onde voam as borboletas, ele nos envia cart√Ķes-postais de um mundo onde nada mais ficou al√©m de um¬†esp√≠rito¬†em a√ß√£o. Esp√≠rito ora sarc√°stico, ora desencantado; esp√≠rito cuja intensidade toca profundamente o cora√ß√£o. Quando s√≥ restam palavras, nenhuma palavra √© demais.‚ÄĚ


Mais de: Livros

Assine nossa

Newsletter