Trajetória e Currículo

Quando terminei a graduação em Fonoaudiologia (1995), em Campinas, ainda cursava o curso de Pedagogia na Unicamp (1999). Meus interesses sempre foram pelas áreas de Linguagem e de Voz, então, procurei adquirir experiência e conhecimentos mais específicos sobre Linguagem, além de buscar também um curso de Aperfeiçoamento em Voz.

A experiência do meu primeiro trabalho como fonoaudióloga em um Centro de Saúde de uma cidade no sul de Minas Gerais, e na clínica particular, direcionou-me também para a área de Linguagem. E, aos poucos, fui me aprofundando nas áreas de Linguagem e de Afasia. 

O meu primeiro contato com a Linguística na Unicamp aconteceu nas disciplinas de “Linguagem e Educação Especial” (1996) e “Neurolinguística” (1997), durante o curso de Pedagogia, e, posteriormente, fiz um trabalho de Iniciação Científica sobre provérbios e afasia, com a Professora Dra. Edwiges Maria Morato. A partir desta pesquisa, continuei os estudos sobre Afasia tanto no Mestrado como no Doutorado em Linguística.

Neste percurso, os Provérbios e a Afasia sempre foram e ainda são meus temas de interesse. Mas qual a relação entre provérbios e afasia?

O estudo com provérbios nas afasias permite compreender a maneira pela qual os afásicos atuam sobre os enunciados proverbiais. Por exemplo, ao interpretar a paródia do provérbio “Quem dá aos pobres, empresta... adeus!”, um sujeito afásico comentou: “por que empresta ... o dinheiro será ... emprestado ... que nem pobre ... vai em casa ... chama ... que foi ... tal ... ‘você tem dinheiro’ ... ‘não tem’ o que ... ‘você tem pão’ ... ‘tem pão ... é: arroz ... feijão’ ... ‘eu tenho’ ‘dinheiro não tem’ ... ‘tó’ ... depois ‘tchau’ ... ‘dinheiro não tem’ ... ‘tem tem comida’... ‘só comida’ ... depois ‘tchau’ ... eu penso ...”. Ou seja, compreender os aspectos da linguagem envolvidos na interpretação e no uso de provérbios realizado por afásicos.

E em 2010, para compreender ainda mais os provérbios, a metáfora, a cognição, a afasia, aventurei-me em um trabalho de pós-doutorado em Letras na Universidade Federal Fluminense (UFF) com uma excelente supervisora que participou da banca examinadora do meu doutorado, Dra. Solange Vereza. Foi uma experiência difícil e prazerosa pelo conteúdo e conhecimento específico das áreas de Letras e Linguística, e encorajadora e divertida pela amizade.
 
A pesquisa acadêmica levou-me ao trabalho com afásicos na cidade de Campinas e à experiência em sala de aula por dois anos em outra cidade no interior de São Paulo.

Há três anos trabalho na clínica de Fonoaudiologia em parceria com a fonoaudióloga Ana Lucia Tubero (que me deu oportunidade na cidade de São Paulo), com quem aprendi nos encontros do grupo de pesquisa na Unicamp e continuo a aprender agora trabalhando junto em diferentes áreas da Fonoaudiologia e da Linguística.
 
E para continuar... vamos que vamos sempre.

 
 
Voltar ao Topo